quinta-feira, 25 de julho de 2013

Amistoso – Seleção Maranhense 0x2 Botafogo (RJ) – 18 de Julho de 1958

 SELEÇÃO MARANHENSE 0X2 BOTAFOGO (RJ)

Após o título mundial daquele ano pela nossa Seleção, o Botafogo passou a excursionar por algumas capitais do Norte e Nordeste, sobretudo após a valorização de alguns dos seus atletas pelo inédito titulo mundial com o escrete canarinho. Em São Luis, o Alvinegro enfrentou um combinado da Federação Maranhense de Desportos (FMD), em Julho de 58, um ano após uma passagem em nossa capital, valendo nesse ano uma recepção por parte da diretoria do Moto Club - sobretudo pelo seu Presidente, João Mouchrek, declaradamente botafoguense, que ofereceu um banquete à comitiva carioca em sua casa, no Centro de São Luis. O Jornal do Povo, de 18 de Julho de 1958, noticiou sobre a vinda da equipe carioca (respeitando a grafia da época do jornal): 

“Botafogo x Seleção Maranhense. A seleção local vai procurar vingar-se do revés sofrido no ano passado”, referindo-se ao jogo vencido pelos cariocas por 4 a 0, dia 25 de Junho de 1957. Continua o jornal: “Na tarde de hoje no Estádio Municipal ‘Nhozinho Santos’, o Botafôgo do Rio de Janeiro, pela segunda vez em 12 mêses, visita a nossa capital, a fim de realizar mais uma exibição para o público desportivo local. Será o adversário ‘alvinêgro’ carioca, a seleção da F.M.D. que irá procurar vingar-se do revés que lhe foi imposto no ano passado pela contagem de 4x0. Este ano, os nossos rapazes já melhor preparados psicologicamente, se encontram dispostos a conseguir a vitória frente à guapa representação da ‘Estrêla Solitária. Em vista de nossos rapazes se encontrarem aptos a conseguir uma façanha frente aos valores rapazes do Botafôgo, e este se apresentaram com o seu quadro completo, inclusive os campeões do mundo, Nilton Santos, Didi e Garrincha, cresceu o interesse do público desportivo local, acreditando que a renda oficial, seja a maior já registrada na história do futebol maranhense. A renda dêsse encontro será revertida em benefício da construção da Universidade Católica do Maranhão, sendo esta temporada patrocinada e dirigida pelo Arcebispo local”.

Sobre o jogo, vencido pelo Alvinegro carioca por 2 a 0, assim relatou o Jornal do Povo (respeitando a grafia da época do jornal):

Botafogo (2x0) vitorioso com “show” de Garrincha. Mais de 600 mil cruzeiros a arrecadação
 
"Na tarde de ontem, no Estádio Municipal, o Botafôgo Futebol e Regatas venceu a representação da Federação Maranhense de Desportos, pela contagem de 2x0, numa partida em que agradou a todo o público desportivo local, pela brilhante exibição do seu plantel, notadamente de maneira convincente com que os 3 campeões do mundo que fazem parte da equipe, quando deram um verdadeiro “show”, destacando-se e extrema direita Garrincha, que por sinal foi quem abriu a contagem.

OS GOALS – Os rapazes do selecionado maranhense se portaram à altura, chegando mesmo a jogar de igual para igual na primeira etapa, mas aos 11 minutos do 2º tempo, Garrincha numa jogada individual, abriu a contagem. Quatro minutos depois, Paulinho, aproveitando-se de um cochilo da defesa, assinalou o goal numero 2 do Botafôgo e que por sinal seria o último.

OS MELHORES – Destacaram-se nesse embate, na equipe do Botafôgo, Garrincha, Didi, Nilton Santos, Quarentinha e Elso, enquanto que entre os maranhenses, Laixinha e Zéca estiveram em primeiro plano, seguindo de Arlindo, Santos e Nélio.

O JUIZ – Dirigiu a partida o sr. José Moreno, pertencente ao quadro de juízes da F.M.D. com bôa atuação, chegando, mesmo a demonstrar algumas das inovações apresentadas na Copa do Mundo da Suécia, notadamente a marcação por obstrução, que para muitos pareceu estranho.

MAIS DE 600 MIL CRUZEIROS – Muito embora não tivesse sido dado oficialmente a renda da partida, apuramos de que esta ultrapassou a casa dos 600 mil cruzeiros.

A PRELIMINAR – Na preliminar, o Botafogo do Anil serrotou o Selecionado da 2ª. Divisão pela contagem de 3x0, com goals de Irval e Lobinho.

OS QUADROS DA PARTIDA PRINCIPAL – Os dois quadros estiveram assim formados: MARANHÃO: Bacabal; Arlindo, Bel e Mila; Zé e Santos; Nélio, Zézico (Lourival), Hamilton, Laixinha e Novíssimo. BOTAFOGO: Ernane; Cacá (Zé Carlos), Tomé e Nilton Santos; Servilho e Béto; Garrincha (Garrinchinha), Didi (China), Paulinho, Quarentinha e Neivaldo (Edson)"

 Paulinho se apresenta aumento o placar para 2 a 0

 Garrincha marca o primeiro para o Botafogo

 Deputado Vera Cruz Marques, dr. José Waquim e Arias Gumarães, Monsenhor Popp e o sr Gerson Tavares ao lado do botafoguense Didi

 José Lustosa e Benito Neiva quando estrevistavam o meia Didi

Garrinchinha do Botafogo, na época ainda desconhecido do público maranhense

Nenhum comentário:

Postar um comentário