sábado, 2 de março de 2013

Moto Club de São Luis, Campeão dos Campeões do Norte em 1948

Trechos do livro "Memória Rubro-Negra: de Moto Club a Eterno Papão do Norte":

O Torneio Campeão dos Campeões, visando “tornar mais estreitas as amistosas relações existentes entre os três estados amigos”, foi organizado pela Federação Maranhense de Desportos com um orçamento de Cr$ 160 mil. Entretanto, a competição arrecadou apenas Cr$ 100 mil, causando prejuízo para o Moto Club e para a própria Federação mentora desse triangular, no qual estiveram emprenhadas as melhores representações do futebol dos Estados do Maranhão, Ceará e Pará. “Moto Club, Paisandu e Fortaleza, campeões respectivos do Setentrião Brasileiro, estarão empenhados num certame de dois turnos que poderá se constituir numa das maiores atrações do futebol nortista dos últimos tempos”. A Federação Maranhense de Desportos, expressando o sentido que a fez organizar o Torneio dos Campeões, apresentava “aos desportistas maranhenses as mais credenciadas representações de futebol, com [...] campeões, respectivamente, do Ceará, Pará e do Maranhão”. E essas três importantes equipes do futebol brasileiro apresentavam jogadores de grande nome em seus respectivos Estados. Pelo lado maranhense, o Moto Club configurava-se como uma verdadeira máquina. O time, na época o atual tetracampeão estadual (o quinto título somente chegaria no final do ano, já que as disputas do certame de 1948 começariam apenas em Outubro), apresentava um elenco fortíssimo, sob a presidência do eterno César Aboud e treinado por José Gonçalves da Silva. A base do fortíssimo time do Moto Club de São Luis era assim composta: Valber Penha, Santiago e Carapuça; Sandoval, Gegeca e Pretinho; Galego, Tidão, Batistão, Ananias e Valentim. Um verdadeiro esquadrão para o nosso futebol. Estava muito bem representado o Estado do Maranhão nessa competição.

Diante da impossibilidade de o Paysandu e o Fortaleza trazer um juiz, como insistentemente solicitou a nossa Federação, a fim de cada partida ser apitada por um mediador neutro, FMD, em todos os jogos, mesmo naqueles em que devia prevalecer a sua indicação, entre o Fortaleza e o Paysandu, deixou que “a escolha do juiz venha sendo feita pelos srs. Presidentes das duas embaixadas, atitude imparcial e reveladora de justo apreço às duas distintas agremiações visitantes”.

A cidade de São Luis respirava essa grandiosa competição. Com o início das disputas do Campeonato Maranhense marcado somente para o final do segundo semestre, todo o cenário esportivo ludovicense concentrava as suas atenções no Torneio dos Campeões. O Moto Club, que em anos anteriores serviu como a base para o selecionado Maranhense no Campeonato Brasileiro de Seleções, entraria na competição como franco favorito, uma vez que o seu cartaz de “Papão do Norte” já ganhava as principais páginas dos jornais em São Luis e até em outros Estados, como Belém do Pará. Antes do seu início, a competição, realizada entre os meses de Julho e Agosto, já estampava as páginas dos principais jornais de São Luis, que previam todo o tipo de sorte para o rubro-negro e para as disputas: O torneio dos campeões que a nossa mentora vai promover, [...] ao que tudo indica está fadada a um completo êxito. Além de tudo trata-se de uma disputa em que existe maior garantia para os litigantes, uma vez que não será efetuada no sistema de eliminação. Uma representação, mesmo que seja infeliz numa partida, poderá se reabilitar completamente nos outros jogos, conquistando o título máximo do torneio.

O Torneio dos Campeões do Norte do país, disputado no sistema de turno e returno, teve início na tarde do dia 18 de Julho de 1948, em São Luis. Todas as partidas foram disputadas no campo do Estádio Santa Isabel, na época de proprietário do Presidente rubro-negro, César Aboud. A seguir, jogo a jogo, destacaremos toda a brilhante campanha do rubro-negro maranhense naquela que ficou marcada como uma das maiores e mais importantes competições alcançadas pelo Moto Club de São Luis, definitivamente Papão do Norte!

CAMPANHA

18 de Julho de 1948: Moto Club 5x2 Paysandu (PA)

25 de Julho de 1948: Moto Club 5x1 Fortaleza (CE)

28 de Julho de 1948: Moto Club 1x2 Paysandu (PA)


03 de Agosto de 1948: Moto Club 2x2 Fortaleza (CE)


O título foi comemorado como se acontecesse uma Copa do Mundo. O rubro-negro da Fabril terminou a competição com o maior número de pontos (13), seguido por Paysandu (10) e Fortaleza (8). O time motorizado ainda teve ainda o artilheiro (Tidão, ao lado de Pipiu, do Fortaleza, ambos com quatro gols) e o vice (Galego e Batistão, ambos com três gols). O futebol maranhense, que em décadas passadas aprendeu com o futebol cearense e paraense, demonstrou que havia aprendido à risca e venceu de forma brilhante o torneio. O Paysandu voltou a Belém pelo avião da Cruzeiro do Sul; o Fortaleza retornou à capital cearense pela base aérea do Tirirical, no avião da Aerovias Brasil. E o Moto ficou em São Luis, com o eterno título de Papão do Norte.


Nenhum comentário:

Postar um comentário